Tagged: monumentos RSS

  • MuBE Virtual 15:24 on 21/01/2014 Permalink | Reply
    Tags: , monumentos, recife   

    Estátuas e monumentos históricos do Recife são alvo da ação de vândalos 

    Em várias regiões da cidade, há peças pichadas ou com partes arrancadas.
    Prefeitura deve gastar cerca de R$ 50 mil na recuperação dos monumentos.

    Quem passa pelas ruas do Recife constata sem esforço: é perceptível a grande quantidade de estátuas danificadas por vândalos na cidade. Peças que deveriam prestar homenagens a personalidades e momentos históricos estão sendo desfiguradas pela ação de criminosos.

    O busto que homenageia Luiz Gonzaga na Praça do Bongi, Zona Oeste do Recife, por exemplo, foi destruído. A imagem do Rei do Baião ficou sem o chapéu e com o rosto desfigurado. Na Praça do Derby, região central da cidade, as figuras que representam divindades também foram desfiguradas. O braço de uma delas, inclusive, foi arrancado. A cabeça de outra estátua foi danificada e o pulso esquerdo dela também está quebrado.
    No Poço da Panela, Zona Norte, a escultura de um escravo que fica próximo à igreja do bairro também sofreu com o ataque de vândalos, que quebraram o braço e jogaram tinta verde nos pés da peça. No cruzamento da Avenida Norte com a Rua da Aurora, no Centro, o busto de Artur de Lima Cavalcante precisou ser retirado, só ficando no local o pedestal e a placa. A Empresa Municipal de Limpeza Urbana (Emlurb) informou que o peça está sendo restaurada e depois será devolvida ao espaço.
    O Monumento ao Gari, que fica na Avenida Agamenon Magalhães, em frente à Universidade de Pernambuco, também está danificado. A obra é de Abelardo da Hora e foi feita em 1972, já tendo sido recuperada uma vez, em 1999. O braço de um dos garis foi partido e a escultura tem pichações.
    De acordo com o delegado Fernando José de Souza Filho, essas ações configuram crimes contra o patrimônio público e têm punição prevista no código penal. “Esse crime de dano qualificado contra o patrimônio público tem pena de seis meses a três anos de detenção e multa, mas pode ser paga fiança. É extremamente importante que a população denuncie e informe a polícia quando souber a informação de alguém que esteja praticando esse tipo de conduta ou tenha praticado”, explica.
    A denúncia pode ser feita através do telefone da Delegacia de Crimes Contra a Administração Pública (81) 3184-3725 ou nas delegacias dos bairros. A Emlurb afirmou que está fazendo um orçamento para recuperar os monumentos descritos na reportagem. O serviço, ainda sem prazo para começar, deve custar cerca de R$ 50 mil.

    Fonte: G1 – O Portal de Notícias da Globo

     
  • MuBE Virtual 15:11 on 06/03/2012 Permalink | Reply
    Tags: , encontro regional, , ibaté, lutécia, macatuba, marília, monumentos   

    Arte e Patrimônio + Inclusão Digital 

    Nossa equipe vem fortalecendo a parceria com o Acessa SP, programa de grande relevância pública do Estado de São Paulo

    Recentemente, o MuBE Virtual marcou presença no primeiro Encontro Regional do Acessa SP desse ano, sediado em Marília, município do interior paulista. O Encontro ocorreu no Auditório Municipal Prof. Octávio Lignelli, instalado em um grande centro cultural de uma das principais avenidas da cidade. O centro, amplo e multifacetado, também reúne a Biblioteca Municipal João Mesquita Valença, o Museu de Paleontologia, um cine-clube e o infocentro do Acessa SP.

    No dia 15 de fevereiro, durante o Encontro, apresentamos o conceito da iniciativa do MuBE e, em seguida, organizamos uma atividade em campo com os monitores: dividindo-o em grupos, saímos à “caça de esculturas” nos arredores! Para feliz surpresa, há uma grande quantidade de monumentos espalhados por ali. O resultado da atividade foi o registro fotográfico de 10 esculturas de Marília, feito pelos próprios monitores, que em breve estará disponível para visualização no site.

     

          

        

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Ao final do dia, fomos também gentilmente presenteadas pela Fabiana, responsável pela Biblioteca, que nos cedeu um livro do acervo: “Marcos e Monumentos” de Marília, inventariados por Paulo Corrêa de Lara. As informações do livro serão publicadas no site, junto com as esculturas fotografadas. Fica aqui um enorme agradecimento.

    Para nós, que nunca havíamos participado de um evento como esse, a satisfação foi completa. Muito bem organizado e pautado, lá pudemos não só testemunhar o cunho democrático e participativo do sistema do Acessa SP (em que os monitores fazem ponderações abertamente frente aos gestores), como uma efetividade real do programa em trabalhar as competências que lhe são atribuídas.

    Já no dia 01 de março participamos, pela terceira vez, de uma capacitação do programa no posto do Parque da Juventude, fixado no interior da Etec de mesmo nome. Logo, surgiram boas novidades: a monitora Débora Alves, de Ibaté, já está criando um projeto intitulado “Descobrindo esculturas da nossa cidade”. O contato com ela está sendo feito, com o intuito de ajuda-la nesse processo e fornecer algum material educativo necessário.

    Capacitação de fevereiro de 2012

    Capacitação de fevereiro de 2012

    Ontem, por sua vez, duas esculturas da cidade de Lutécia foram publicadas no site por Sônia Medeiros. Ela estava presente na capacitação, representando a Biblioteca Municipal, onde há instalado um posto do Acessa SP. Confira a postagem referente a isso no blog da Biblioteca: http://bibliotecalutecia.blogspot.com/2012/03/cadastramos-ontem-dia-05032012-no-mube.html

    Importante ressaltar também a colaboração do monitor Nelson Barbosa, de Macatuba. Ele enviou o Monumento aos Ex-combatentes, com imagens variadas de excelente qualidade e um extenso material informativo. Estará disponível em breve.

    Enfim, a parceria tem sido frutífera, ao passo em que é fortalecida e difundida entre novos monitores. Há um longo caminho pela frente, no sentido compartilhado de promover a inclusão digital nos municípios menores e o reconhecimento do patrimônio publico.

    Ao participarem, os municípios do interior paulista vão ser incluídos em um circuito cultural que, hoje, está ainda centralizado nas capitais. De outra perspectiva, as cidades poderão mapear e divulgar sua produção artística local. E avante, que ainda há um Brasil todo pela frente…

    Texto: Luna Recaldes

    Imagens: André Sobreiro, Robson Silva

     
  • MuBE Virtual 14:34 on 15/06/2011 Permalink | Reply
    Tags: adoniran, , junho, monumentos, simpósio, valinhos   

    1º Simpósio Internacional de Escultura em Valinhos, SP 

    Valinhos, do interior paulista, está no foco das atenções do setor artístico-cultural nesse momento.  E não é pra menos: a cidade está sediando o 1º Simpósio Internacional de Escultura Monumental, que teve seu lançamento em 10 de junho e prossegue até o dia 26.

    Diversos artistas, reunidos no espaço do Centro de Artes, Cultura e Comércio (CACC), dispõem de máquinas e equipamentos para criar esculturas monumentais em aço inoxidável que, posteriormente, serão doadas ao município.

    A programação conta ainda com shows musicais e exposição de obras e fotografias dos artistas participantes, entre eles, Catuí e Marcos Guimarães, de Valinhos; do presidente da Associação Mundial de Esculturas Monumentais, Bettino Francini, da Itália; além dos trabalhos de Roger Lapalme, do Canadá, e Miguel Urbán, do México. O Secretário de Cultura Mário Farci destacou também a presença do fotógrafo cubano Mario Diaz, que documentará todas as fases do Simpósio através de imagens, que resultará numa exposição.

    Os visitantes não só podem entrar e contemplar o processo de confecção das obras, como vivenciar experiências lúdicas em workshops e oficinas que os próprios artistas estão ministrando no local. É um exemplo notável em que a arte se integra com o seu público; até mesmo porque, em breve, esse mesmo público se apropriará da arte no espaço-comum, quando ela afinal for patrimônio de todos.

    O evento ocorre em comemoração ao centenário do nascimento de Adoniran Barbosa (cantor e compositor valinhense).

    Escultura de Adoniran Barbosa, despreocupado, em frente ao  CACC

    (Texto: Luna Rosa Lopes/Referência e Imagem: Prefeitura Municipal de Valinhos)

     
c
compose new post
j
next post/next comment
k
previous post/previous comment
r
reply
e
edit
o
show/hide comments
t
go to top
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancel