Poder popular 

“Trabalhador Filipino coloca bandeiras nacionais no monumento ao Poder Popular de Quezon, ao leste de Manila. Trata-se de comemorar o 25º aniversário da ‘Revolução do Poder Popular’ de 1986. Foi nesse ano que o movimento insurrecional de carater não-violento restaurou a democracia no país, pondo fim à ditadura de duas décadas de Ferdinando Marcos e da sua mulher Imelda. As bodas de prata da revolução filipina coincidem com um momento em que, no Oriente Médio, vários paises estão a braços com as insurreições populares, quase sempre menos pacíficas do que a que varreu as Filipinas há um quarto século.”

(Por: Luna Recaldes e Tatiana Matteoni) (Fonte: RPT ) (Imagem: Dennis M. Sabangan)