Updates from December, 2011 Toggle Comment Threads | Keyboard Shortcuts

  • MuBE Virtual 14:09 on 21/12/2011 Permalink | Reply  

    30ª Bienal de São Paulo: Iminência das Poéticas 

    A Bienal de 2012, que acontecerá no mês de setembro, terá cerca de 115 artistas participantes . A lista completa dos artistas será divulgada entre fevereiro e março. Alguns artistas já foram citados pelo curador-geral Luis Pérez-Oramas: entre os brasileiros, o concretista Waldemar Cordeiro, o neoconcretista Hélio Oiticica, Pablo Pijnappel, e Ricardo Basbaum. Segundo Oramas “a Arte latina é uma presença óbvia, um dos momentos mais vibrantes da arte está acontecendo nesse continente”.

    Luis Pérez-Oramas – Curador-geral da 30ª Bienal de Arte de São Paulo.

     

    Entre as obras da mostra, cerca de 40% serão inéditas ou comissionadas para a ocasião. O tema da exposição estabelece uma analogia entre os artistas, em que o curador venezuelano compara a uma constelação, segundo ele “as coisas só ganham significados quando estão relacionadas”   

    Além disso, Oramas cita possíveis parcerias com o MASP, Museu Paulistano, Instituto Tomie Ohtake e as Casas Museus da Prefeitura de São Paulo.

    (Imagem: http://textosensutinta.blogspot.com) (Fonte: Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO) (Texto: Tatiana Matteoni)

     
  • MuBE Virtual 16:41 on 12/12/2011 Permalink | Reply  

    Monumento a Federico Garcia Lorca é restaurado 

      Em janeiro deste ano, o MuBE Virtual já havia divulgado a premissa de que o Monumento a Garcia Lorca seria restaurado. À época, o monumento estava seriamente deteriorado pela ferrugem e pelo descaso. Mas é com grande prazer que podemos informar que, na última segunda-feira, dia 12 de dezembro de 2011, a restauração foi concluída e o monumento foi devolvido à cidade de São Paulo.

      Tubos de ferro, chapas metálicas, alvenaria: são os materiais que, juntos em uma composição que só um artista pode dar, formam o monumento tão culturalmente notável quanto polêmico.

    Monumento antes de ser restaurado

     

    Através do Programa Adote uma Obra Artística, é possível firmar uma parceria entre a iniciativa privada e a Secretaria Municipal de Cultura. Foi assim que a Companhia de Restauro “adotou” o Monumento a Garcia Lorca e doou sua restauração, em uma atitude de apoio e valorização do patrimônio artístico local.

    “Essa iniciativa deveria ser estendida a muitas outras obras espalhadas pela cidade, que sofrem com o descaso e o abandono”, afirma Paulo Danilo Machado, arquiteto responsável pelo restauro.

    O monumento que hoje está instalado na Praça das Guianas, zona sul de São Paulo, tem uma longa e tortuosa história.

    Concebido e realizado pelo arquiteto Flávio de Carvalho, a pedido do Centro Democrático Espanhol, é a única obra do autor em praça pública e foi o primeiro monumento do mundo a homenagear o poeta espanhol assassinado em 1936 pelas tropas franquistas, acusado de comunista durante a Guerra Civil Espanhola.

    Monumento em preparo para inauguração

    O escritor Pablo Neruda não só prestigiou como discursou durante a inauguração da obra. Mas, na madrugada de 20 de julho de 1969, ela foi vítima de um atentado à bomba, e folhetos deixados junto a si informavam sobre a destruição do monumento ao poeta “comunista e homossexual”. Danificada pela explosão, foi parar no depósito da Prefeitura.

    Em 1971, após ser consertada com muito esforço pelo próprio Flávio de Carvalho, sofreu insultos durante a Bienal de Arte de São Paulo e, sem apoio das autoridades, foi colocada do lado de fora do prédio.

    Uma vez tendo voltado ao depósito, foi posteriormente “sequestrada” por alunos da Escola de Artes e Comunicação e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em 1979. Durante três meses, eles trabalharam na sua recuperação e a depositaram no vão livre do MASP (Museu de Arte de São Paulo), estrategicamente, no dia em que o prefeito Olavo Setúbal participava de um evento no museu. O prefeito e Pietro Maria Bardi, diretor do MASP, não aprovaram o ato. Dias depois, finalmente,a obra foi reimplantada na Praça das Guianas, seu local de origem.

    Entre os “sequestradores”, estava o diretor Fernando Meirelles, que estudava Arquitetura naquele momento.

    A Restauração

      O processo de restauração contou com várias etapas, e procedimentos diversos foram adotados para cada parte componente da obra. Confira as fotos:

    - Montagem dos tapumes 

    - Prospecções

    - Jateamento e decapagem

    - Remoção da flor do monumento

    - Continuação da decapagem

    - Restauro da flor em oficina de Mogi

    - Limpeza da placa de ferro

    - Restauro da base da escultura

    - Execução de soldas in loco

    - Execução da nova pintura

    - Execução do restauro da placa (solda)

    - Pintura da placa da escultura

      No blog monumentogarcialorca.blogspot.com, criado especialmente para documentar cada fase da restauração, você poderá conhecer maiores detalhes sobre a história do monumento, a metodologia usada para projeto de restauro e os procedimentos técnicos utilizados.

      Uma matéria relacionada foi divulgada no site da Vitruvius, que você pode ler aqui.

    A placa da escultura em dois momentos: sendo soldada durante o restauro, e depois pronta para inauguração

      Enfim, as obras de artes são carregadas de valor histórico. Ora, preservá-las tange a muito mais que um mero capricho estético ou, até mesmo, que a valorização do patrimônio. É a manutenção da memória da cidade.

     Texto: Luna Recaldes

    Fotos: Paulo Danilo Machado

    Fonte: monumentogarcialorca.blogspot.com

     
  • MuBE Virtual 09:58 on 06/12/2011 Permalink | Reply  

    Segunda apresentação do MuBE Virtual para os monitores do Acessa São Paulo 

    Nesta ultima quinta feira, dia primeiro de dezembro, o MuBE Virtual se apresentou pela segunda vez no posto do Acessa São Paulo, localizado no  Parque da Juventude, zona norte de São Paulo.

    Após a primeira apresentação no mês de novembro, o monitor Thiago criou um projeto que promove a participação de uma escola do município de Itápolis ao MuBE Virtual. O projeto já está em andamento e estamos finalizando  um material didático que será enviado a escola.

    Nesta segunda apresentação, tivemos novos resultados: As projetistas Tania e Angela de Descalvado estão elaborando uma proposta que visa a participação direta de escultores locais ao banco de dados do MuBE Virtual. Através de ações como essas, o MuBE Virtual vem cada vez mais conquistando seu espaço na internet, e ampliando os meios de comunicação com municípios.

    Agradecemos imensamente a presença de todos os monitores presentes. Esperamos que todas as cidades façam parte desse novo circuito cultural e sejam adicionadas ao mapa da escultura. Tendo como conseqüência a promoção da sensibilização artística da população e o devido reconhecimento da produção artística cultural local.

    Texto: Tatiana Matteoni

    Imagens: MuBE Virtual

     
c
compose new post
j
next post/next comment
k
previous post/previous comment
r
reply
e
edit
o
show/hide comments
t
go to top
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancel